Blog

 

 

Nova Ferroeste vai ajudar no escoamento de fertilizantes no Porto de Paranaguá

 

A vida de quem importa fertilizante será mais fácil no Porto de Paranaguá em breve! Desde o segundo semestre de 2020, o estado do Paraná se organiza para otimizar o uso de ferrovias no estado. Hoje, o volume é de apenas 23% do volume de cargas que chega ao Porto de Paranaguá pelo modal ferroviário. Com a remodelagem de trechos importantes que ligam regiões produtivas do estado, tudo indica que o volume chegue a 50%!

Existem projetos pensados para equilibrar a maneira como acontece este escoamento produtivo do Paraná, como a Nova Ferroeste que prevê 1.285 km de novos trilhos que farão parte de uma malha interligando o todo o interior do Paraná e Mato Grosso do Sul com o Porto de Paranaguá.

A Secretaria de Planejamento e Projetos Estruturantes do Governo do Estado Paraná, na figura do coordenador do projeto Luiz Henrique Fagundes, já declarou que se estivesse em funcionamento, a ferrovia teria, entre exportação e importação, capacidade de trafegar para o Porto de Paranaguá 26 milhões de toneladas/ano.

Somando tudo, o volume total seria de 38 milhões de toneladas por ano – número que será alcançado muito em breve, com o andamento das obras!

Lembrando que no ano passado o volume transportado por ferrovias no oeste do Paraná foi de 1,38 milhão de toneladas, 21,3% a mais na comparação com 2019 de acordo com a agência de notícias do estado.

Este trecho é amplamente utilizado para escoar a produção de soja, milho, farelo e outros produtos como carnes congeladas, cimentos, adubos, fertilizantes e combustíveis.

Com a Nova Ferroeste, o acesso ao Porto de Paranaguá vai ser facilitado para 49 cidades paranaenses – além de interligar o estado a Maracaju (Mato Grosso do Sul), o chamado Corredor Oeste!

Vale ficar atento com o andamento da obra!

Comentários Facebook

ferroeste